quinta-feira, 30 de junho de 2011

Matar o pai..

Villas Lembra constantemente Robson, Mou nunca o fez...
Mourinho recusou Villas, disse que no FCP é fácil ganhar, em + um elogio a PdC.
Para "picar"(mind games) Villas, disse, no início da época, que o Clube do Regime podia ser bi e campeão europeu...
Villas disse admirar Guardiola (os mind games deixaram de ser propriedade de Mou - o seu informático de 7 anos apropriou-se deles... ) Villas tem raça inteligência e muita AMBIÇÃO

Claro que o "mister da remontada histórica no galinheiro e de outros feitos que a história jamais apagará!" não podia vir dizer que se "precipitou", devido ao camião de petrolibras que o Russóbritânico lhe colocou na conta bancária, mas sim, em razão da sua legítima AMBIÇÃO! (até se deu ao luxo de dizer que a proposta do FCP era mt boa!— LOLADA Villas—nem o Futre teria uma tirada dessas!")
Mas que ambição é esta?
A de matar o pai Mourinho!
não chega dizer que o avô (Robson) é o seu mentor blá... blá...
Qualquer puto para se fazer Homem passa por isto... é normalíssimo!
Agora vamos ver como é que o pai reage...

O Villas acha que com o Chelsea pode conseguir com maior facilidade o seu objectivo.
Com uma pipa de massa é muito mais fácil conseguirem-se objectivos. E, é bom lembrar que "O Mou" também tem uma pipa de massa à disposição... e ainda, que "O Mou" é um osso muito duro de roer!

siga a novela...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Villas 2 - Mourinho 0

Villas na apresentação do Chelski

Jornalista bife: Special Two?
Villas: Nã, nada disso, isso é para arrogantes!
—bife, anota aí, comigo é: Group one !
LOL!
Vamos ver como é que o Mourinho vai reagir a isto...
Cheira-me que o Mou já nem se lembra do Guardiola... só dá Villas!
....................

O Pintinho avisou que queria que o Villas fosse campeão em Inglaterra.
Apenas quer que o Villas perca com o FCP e ... EMPATE com o Mourinho! (LOL)
O Pinto fai ficar na cadeira de sonho a assistir a esta luta fratricida.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Villas Boas 1 - Mourinho 0


A precipitação na saída de Villas Boas do Porto tem um causa apenas: Mourinho.
Odeiam-se!
O Villas Boas é obcecado com Mourinho e a partir de agora o vice-versa é verdadeiro.
Villas Boas tendo precisado apenas de 1 ano, contra os 2,5 de Mourinho, para rumar ao Chelsea, leva, para já, vantagem.
VB 1 - Mou 0
Vamos seguir, com gosto, esta novela...LOL!
O NOSSO DESTINO É GANHAR!

O André está a ficar burro com as PetroLibras?


Trocar míseros euros (quase escudos de novo) por uma cabazada de PetroLibras é ser traidor ou ... fazer pela Vidinha?

Trocar o clube do coração por dinheiro não é traição é outra coisa que não vou dizer, porque não é o caso, já que tinhas um preço e esse foi pago por ti ou pelo teu patrão pouco interessa!

Se trocasse os míseros euros Azuis e brancos pelos míseros euros do Benfica> Clube que dele sofreu: 5 a 0 no dragão, 2 a 0 na Supertaça, uma remontada do outro mundo na Luz e um apagão... aí sim, podia dizer que era um traidor!

Assim, é apenas mais um a fazer pela "bidinha" ... Mas diga-se em abono da verdade que também tratou da bidinha do FC PORTO > 15 Milhões é uma pipa de massa!(e não é só por estarmos em crise)


PS: Não há drama nenhum nisto, havia cláusula, foi paga, ponto final. O Hulk adora o clube...vem um chelsea qualquer, bate a cláusula e ele vai à vidinha dele (eu faria o mesmo).
Para isso é que servem as cláusulas!

ESTOU MUITO CURIOSO COM O QUE É QUE O PdC VAI FAZER DO VITOR PEREIRA E ESTE DO ITURBE E DO KELVIN.

Começo a Ficar Curioso Com Vítor Pereira...


F.C. Porto: uma viagem às ideias de Vitor Pereira

ESTUDO DE UM ALUNO UNIVERSITÁRIO DÁ PISTAS SOBRE A FILOSOFIA DO NOVO TÉCNICO PORTISTA.


«Já fui um fundamentalista do ponto de vista táctico. Eu tinha ideias e queria, de facto, operacionalizá-las sem tentar colocar essas ideias ao serviço dos jogadores. Isso é um erro terrível que eu cometia, mas já não cometo. É muito importante perceber as características dos jogadores para as potenciar», disse Vítor Pereira na entrevista a que foi sujeito. «O modelo tem de ter flexibilidade no sentido de percebermos como é que ganhamos aqui», diz adiante, defendendo que «o fundamental é ter ideias e fazer os jogadores acreditarem nelas», acrescentou.

Vítor Pereira já se sentia um técnico diferente, nesta altura. Até na forma de conduzir o trabalho diário, que exigia aos jogadores que trabalhassem também a mente. «Não sou é, de forma alguma, um treinador passivo. Já fui mais activo do que sou hoje.
Já caí no erro de conduzir sistematicamente o exercício, e isto é quase como tomar decisões pelos jogadores, e isso não posso fazer», disse.

Organização defensiva assente em dois conceitos

Quando a conversa se centra na organização defensiva, o então técnico do Sp. Espinho insiste em dois conceitos que devem andar de mãos dadas. «Referências de pressão: passe devolvido entre o central e o lateral, o passe longo do adversário, o passe devolvido entre o pivot defensivo e o central. São
momentos que queremos aproveitar colectivamente para "saltar" em cima do adversário», exemplificou o técnico, antes de explicar o «lado cego». «É o aproveitamento de um mau posicionamento do adversário, de um deficiente ajustamento dos apoios na recepção da bola que normalmente "fecha" o campo.»

O segredo passa por encaminhar o adversário para um beco. Permitir que a bola chegue a determinado ponto, sabendo que aquele será o momento para agir. «Não quero uma equipa que pressione constantemente. Quero uma equipa que espera pelo momento certo para acelerar sobre o adversário em bloco, de perceber o momento colectivo de pressão.
Quem pressiona sem cérebro, quem pressiona todas as bolas morre a meio do campo. Se eu pressionar cada saída de bola do adversário, chega a um ponto em que ele começa a bater a bola na frente, e assim nunca poderei exercer uma zona de pressão.»

Marcações individuais é que estão fora de hipótese. «Nunca, na minha vida, entendi a organização defensiva dessa forma.
Se o adversário se apresentar com dois avançados, eu nunca na minha vida pedirei a um membro do sector intermédio para marcar um dos avançados», garantia então.

Mostrando-se mais capaz de se adaptar ao contexto, Vítor Pereira explicou as diferenças para a realidade que trabalhou na formação do F.C. Porto, e que não está assim tão distante do que tem sido apresentado pela equipa principal nos últimos tempos. «Fui habituado a trabalhar no F.C. Porto, durante cinco anos, com os melhores jogadores, e colocando o acento em dois momentos fundamentais do jogo: posse e transição ataque-defesa. Eu assim ganhava os jogos todos. Aqui não é assim.»

in "maisfutebol.iol.pt"

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Villas traiu-se a si próprio!


Oh Villas segue lá a tua vida "contra o Mourinho" ... e daqui a uns anitos volta para o teu Clube OK!

Por agora deixa-te de tretas!

Se és portista (SEI QUE ÈS!) APENAS TE TRAÍSTE A TI PRÓPRIO!

Eu não me sinto nada traído ... já ando nisto há muito tempo!

Mais Uma Vez Obrigado Pelos Brilhantes Títulos Que Nos Ajudaste A Conquistar.. mas agora desampara a Loja e vibra por aí (à distância) com as nossas vitórias!

terça-feira, 21 de junho de 2011

André Vi... tor Pereira EM FRENTE PORTO!

Vai um Portista Ferrenho para a Europa em troca de uma Pipa de Massa e Entra outro Portista Ferrenho para o comando da Nação Azul e Branca!

Não Há Drama Nenhum > não adormeceremos > sabemos reinventar-nos desde a saída do GRANDE FUTRE que é assim!

Venha a Guita Russa e outros poderão seguir o mesmo caminho!

FELICIDADES e OBRIGADO ANDRÉ!
FELICIDADES E SORTE VÍTOR!

Os jogadores. Vítor Pereira foi fraquinho como jogador, ainda assim um pouco melhor do que André Villas-Boas, que só jogou no Ramaldense e no Marechal Gomes da Gosta (futebol amador e distrital). Vítor Pereira teve passagens por Sporting de Espinho, Avanca, Estarreja, Oliveirense, São João de Ver e Fiães.

2. Os treinadores e os clubes. E os sítios. André Villas-Boas foi selecionador das Ilhas Virgens Britâncias antes de começar a odisseia com José Mourinho (FC Porto, Chelsea e Inter). Em nome próprio, treinou a Académica, assinou (e rescindiu) um pré-acordo com o Sporting e ganhou quase tudo (menos a Taça da Liga) o que podia ganhar no FC Porto. Vitor Pereira passou por Gondomar, Arrifanense e Esmoriz antes de chegar às camadas jovens do FC Porto, começando aí a construir o seu nome. O ponto alto antes de ser adjunto no FC Porto foi a passagem pelo Santa Clara (II Liga), após Sanjoanense e Espinho.

3. Os estudos. André Villas-Boas fez vários estágios no Reino Unido (com a ajuda de Bobby Robson, ex-treinador portista) e concluiu o IV nível de treinador exatamente na Escócia. Vítor Pereira é licenciado em Educação Física e acabou o IV nível de treinador como segundo melhor aluno dessa turma, com uma média final de 17,9 valores.

4. O clube do coração. Aqui nem vale a pena separar - Vítor Pereira eAndré Villas-Boas são iguais, mesmo tendo nove anos de diferença. São portistas ferrenhos desde pequenos e não foi por acaso que tiveram passagens pelas camadas jovens dos 'dragões' no início das carreiras.

5. Os profissionais. André Villas-Boas foi descrito por todos os jogadores como uma das principais chaves do êxito da última temporada, sobretudo pela relação aberta e próxima que foi mantendo com o grupo de trabalho. Vítor Pereira, aos olhos de atletas que trabalharam com ele, é tido como um estudioso do futebol que impressiona pelos métodos de trabalho em treino.

foto e texto expresso online

André Villas Boas Para Sempre!

Obrigado André
PELOS 5 a 0 ao Clube do Regime que agora te vai passar a adorar!
Pela Chuva debaixo para cima!
Pelo Apagão!
PELA MELHOR REMONTADA DE TODOS OS TEMPOS !
Pelo CAMPEONATO SEM DERROTAS!
Pela Supertaça ganha a uns caceteiros!
Pela show de bola na Taça de Portugal!
Pela LIGA EUROPA!
e pelo teu portismo que te levará um dia a PRESIDENTE do nosso CLUBE!
POR AGORA ... Vai sacar Libras e deposita-as em Portogal !
OUTRO VIRÁ para Cumprir O Nosso Destino!
O PORTO É UMA NAÇÂO!



sexta-feira, 17 de junho de 2011

Taça de Portugal em Hoquei em Patins > COIMBRA, 18 de Junho, 17.30h DRAGÕES SOBRE RODAS!






Sábado
18 de Junho de 2011
17:30
HÓQUEI EM PATINS - TAÇA DE PORTUGAL
(FC PORTO X OLIVEIRENSE - MEIA-FINAL)
- DIRECTO
SPORT.TV2

quarta-feira, 8 de junho de 2011

DECA para SEMPRE!












Nomes para a HISTÓRIA:
Franklim Pais, Edo Bosh, Filipe Santos e Reinaldo Ventura

sexta-feira, 3 de junho de 2011

FC PORTO CAMPEÃO de PORTUGAL de BASQUETEBOL


Capitão Nuno Marçal atleta com 22 ano de FC Porto!
Enorme Moncho Lopez!

Terrel Olé!
Adeptos "do outro mundo" criaram um ambiente LOUCO que os comentadores da SporTV não se cansaram de referir como o MELHOR DE SEMPRE!
Dragãozinho à pinha
Gregory Stempin

Carlos Andrade
Sean Ogirri MVP

Playoff * FINAL * Jogo7

FC Porto 86 - Benfica 76

Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 2.183 espectadores

Árbitro principal: Fernando Rocha (Porto)
Árbitros auxiliares: Luís Lopes (Porto) e Pedro Coelho (Lisboa)

FC PORTO FERPINTA (86):Sean Ogirri (25), Carlos Andrade (8), Nuno Marçal (7), Greg Stempin (20) e Julian Terrell (11); Diogo Correia (6), João Soares (0), Pedro Catarino (2), Miguel Miranda (2), David Gomes (0), José Costa (0), Nuno Marçal (7), João Santos (5)
Treinador: Moncho López

BENFICA (76): Miguel Minhava (5), Ben Reed (14), Sérgio Ramos (11), Heshimu Evans (16) e Gregory Jenkins (2); Elvis Évora (7), António Tavares (5), Diogo Carreira (0), Marquin Chandler (16)
Treinador: Henrique Vieira

Ao intervalo: 43-38
Por períodos: 21-17, 22-21, 23-17 e 20-21
In Pronúncia do Dragão
fotos mais futebol